Cracóvia

O fim-de-semana passado estive em Cracóvia para mais uma das minha viagens de Erasmus…

Inicialmente, optei por esta cidade mais porque o preço de autocarro era bastante atrativo e não tanto pelas atrações existentes, no entanto a minha visita revelou-se bem mais interessante do que esperava. Embora pequena, a cidade tem bastantes coisas para ver e descobrir e vale muito a pena visitar!

Assim, se já te consegui aguçar o bichinho pela viagem e estás curiosa para saber o que explorar, aqui fica o meu top 10:

1. Praça do Marcado Principalpraça-do-mercado-principal-cracóvia.JPG

A Praça do Marcado Principal é o coração da cidade. Aqui podemos encontrar inúmeros monumentos como a Basílica de Santa Maria e a Torre da Câmara Municipal. A Basílica é colossal e extremamente bonita e a Torre tem uma vista excelente sobre a cidade, valendo a pena entrar em ambas.

basilica-santa-maria-cracóvia-polónia.JPG

Encontra o preçário e o horário de funcionamento da Basílica aqui. Os horários e preços da Torre podem ser consultados neste site, às segundas-feiras a entrada é gratuita.

2. Auschwitzauschwitz-birkenau.JPG

É incrível como somos confrontados com um pedaço tão grande da História Mundial ao caminhar pelas ruas desta modesta cidade. Quem percorre a praça da cidade velha, tão bela e cheia de vida, não diria que apenas a alguns quilómetros de distância ocorreram dos maiores atentados à dignidade e à vivência humana.

Os campos de concentração são tudo aquilo que imaginam, aterradores e frios. No entanto, devem ser preservados e visitados para que nunca seja esquecido o terror e o horror de que o Homem é capaz e, sobretudo, para que estejamos alertas para não repetirmos os erros do passado.

grades-judeus-auschwitz.JPG

Auschwitz é constituído por 3 campos: Auschwitz I, o centro administrativo dos campos, construído antes da guerra; Auschwitz II- Birkenau, construído à pressa durante a guerra e, por isso, com piores condições que Auschwitz I e Auschwitz III- Monowitz. Birkenau é o campo mais conhecido.

Existem 3 opções de visita: visita por conta própria, visita guiada através de Auschwitz e visita guiada através de empresas particulares. Não aconselho a primeira opção porque a visita com guia é muito mais enriquecedora, mas para quem possa estar interessado nesta opção, pode comprar bilhetes nos próprios campos. Quanto à segunda opção, os bilhetes devem ser comprados com antecedência através do site do museu, isto porque as visitas em inglês esgotam rapidamente, por isso, aconselho a reserva com um mês ou mais de antecedência. Por último, falando da opção pela qual optei, podem encontrar neste site várias empresas que prestam este tipo de serviço.

sapatos-auschwitz-cracóvia-polónia.JPG

A grande diferença de optar pelas empresas é que, para além destas incluírem a visita guiada, também prestam o serviço de transporte até ao campos.  A alternativa é apanhar o comboio, visto que Auschwitz é a 1h hora de distância do centro da cidade. O preço com o custo do bilhete de comboio mais a visita guiada através do museu é quase equivalente ao preço praticado por particulares, assim aconselho a última opção porque considero mais prática.

A visita é longa, por isso, lembrem-se de levar comida e água com vocês, mas atenção que não são admitidas mochilas ou carteiras grandes, assim, levem convosco bolsas de pequena dimensão.

3. Minas de Salinterior-minas-de-sal-lago-wieliczka.JPG

A melhor forma de chegar às minas de sal é apanhando o autocarro 304, que parte do centro da cidade (perto do shopping Galeria Krakowska) e sair na paragem Wieliczka Kopalnia Soli. As minas começaram a ser exploradas no século XIII e já não estão em funcionamento desde 1996, no entanto são de uma beleza inigualável e, por isso, foram consideradas património mundial da UNESCO.

minas-de-sal-wieliczka.JPG

Existem 9 pisos, sendo que na visita apenas exploramos os 3 primeiros, vendo aproximadamente 1% das minas. Ao longo do percurso vão poder observar diversas esculturas, todas elas feitas com sal, algo muito difícil de fazer e que torna tudo ainda mais interessante!

Para saber preços e horário clica aqui.

PS. Como esta atração é ventilada por questões de segurança, levem um casaco ou podem ter frio.

4. Castelocastelo-de-cracóvia.JPG

Neste espaço, para além das múltiplas exposições existentes no interior do castelo, na área envolvente encontramos locais turísticos sazonais como a Dragon’s Den, a Torre Sandomierska e os jardins do castelo.

dragao-de-pedra-chamas-cracóvia.JPG

Aconselho a visita ao Dragon’s Den, uma caverna misteriosa cuja saída nos leva à estátua de um dragão flamejante. Planeia o teu percurso aqui.

5. Fábrica de Schindler fábrica-de-schindler.JPG

Palco do notável filme “A Lista de Schindler”, esta fábrica conta a história de Oskar Schindler, um empresário que ajudou milhares de judeus durante a II Guerra Mundial, empregando-os na sua fábrica.

Preços e horários podem ser consultados aqui.

6. Mocakmuseu-mocak-arte-contemporânea.JPG

O Mocak é um museu de arte contemporânea situado à beira da Fábrica de Schindler, de tal modo que existem bilhetes de entrada combinados para quem deseja conhecer ambos. Esse bilhete custa 24 zlotys (preço de estudante), o equivalente a 5,66€.

Gostei bastante do espaço que expõe obras conhecidas de grandes artistas como Leonardo DaVinci e Rembrandt, retratando-as numa perspetiva moderna. Para além disso, podemos ainda encontrar obras que abordam temas tabu como o feminismo e a sexualidade.

Caso pretendas comprar o bilhete de entrada apenas para este museu os preços e horários encontram-se afixados no site. Às quintas-feiras a entrada é livre.

7. GhettoGueto Judeu - Cracóvia.jpg

Embora o Ghetto tenha sido destruído, nesta zona ainda existe a Eagle Pharmacy, que pertencia a Tadeusz Pankiewicz, um homem nobre e justo que ajudou judeus durante a guerra e é possível visitar, sabe mais aqui.

Na praça encontramos várias cadeiras espalhadas no espaço, num memorial às vítimas do Holocausto.

8. Bairro Judaicobairro-judeu-cracóvia-arte.JPG

Ainda conseguimos encontrar na cidade indícios do que antes foi um forte comunidade Judaica. No Bairro Judaico, também designado por Kazimierz, existem 7 sinagogas, sendo que 6 delas são visitáveis.

De resto esta zona é conhecida pela arte de rua, para contrariar a decadência que sentimos ao atravessar as suas ruas.

9. Colégio Maiuscolégio-maius-cracóvia.jpg

Perto da Praça do Mercado Principal encontramos este colégio mágico, frequentado por grandes personalidades como o astrónomo Nicolau Copérnico e o Papa João Paulo II. O seu interior é digno de um filme do Harry Potter e de 2 em 2 horas, desde as 9h da manhã até às 15h da tarde, o relógio de figuras toca, num alegre desfile.

Carrega neste link para saber mais.

10. Museu Nacionalblack-madonna-madeira-cracovia.jpg

Este era um museu que desejava muito conhecer, mas infelizmente não consultei o horário antes de ir e está fechado precisamente ao dia da semana em que tentei visitar: segunda-feira. Gosto bastante arte e estava ansiosa por ver a famosa Black Madonna de Cracóvia.

Não cometam o mesmo erro que eu e visitem o Museu Nacional, mas primeiro consultem o horário e os preços.

. . .

Na cidade não existe metro, mas facilmente nos podemos locomover de tram ou autocarro. Vê as opções de bilhetes aqui.

Visitar as Minas de Sal e Auschwitz demora bastante tempo porque ambas as atrações se situam fora da cidade. Passei 2 dias e meio em Cracóvia e considero que não foi o suficiente, deste modo, se planeias visitar os 2 pontos turísticos mencionados e ainda ter algum tempo para explorar a cidade, 3 dias de viagem é o ideal.

Quanto ao alojamento, fiquei hospedada num agradável quarto do Airbnb, situado perto do tram que vai para o centro da cidade. Apesar da hora do check-in ser um pouco tardia (17h00), o anfitrião foi muito prestável e permitiu que deixássemos as nossas bagagens no apartamento mal chegámos à cidade, às 8h00 da manhã. Para além disso, forneceu-nos várias dicas úteis sobre o que visitar.

Em termos de formas de pagamento, aceitam cartão de crédito em todo o lado. No entanto, é sempre melhor levar algum dinheiro, a moeda polaca é o zloty e 1 euro corresponde aproximadamente a 4 zlotys.

Boa viagem!

Advertisements

4 Replies to “Cracóvia”

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s